Pesquisa aponta que uso de ônibus não tem relação com aumento de casos de Coronavírus

Um estudo realizado pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) apontou que usar o ônibus como meio de transporte não contribui com a propagação do novo Coronavírus e, consequentemente, com o avanço da Covid-19.

O levantamento, feito em mais de 170 munícipios, identificou que há apenas duas maneiras de contágio: por gotículas de secreções e por contato direto com superfícies lotadas de carga viral.

Em nota técnica, a NTU defendeu alguns pontos que mostram que os usuários não devem se preocupar com o uso do transporte coletivo, tais como:

  • Não há nada que comprove a ligação entre o uso do transporte coletivo e o aumento de casos de Covid-19.
  • O risco de contágio do novo Coronavírus no transporte público é o mesmo identificado em supermercados, restaurantes e escritórios, que já retomaram suas atividades normalmente.
  • O risco de contágio do novo Coronavírus pode ser substancialmente reduzido caso sejam adotadas medidas preventivas, como o uso de máscaras, limpeza diária dos veículos, disponibilidade de álcool em gel 70%, controle de pessoas assintomáticas, aumento dos níveis de ventilação, entre outras medidas, como as que têm sido adotadas pela Pássaro Marron.

Sendo assim, contanto que os protocolos de segurança sejam respeitados, tanto pelas companhias quanto pelos passageiros, não há o que temer. Todos podem continuar usando o transporte coletivo conforme sua necessidade sem receio algum.

Confira a nota técnica na íntegra: bit.ly/375e2dY